If there are images in this attachment, they will not be displayed.  Download the original attachment

UNIVERSIDADE LUSÓFONA DE HUMANIDADES E TECNOLOGIAS

Campo Grande, 376

Lisboa

 

Candidaturas abertas para 2006-2007

    Tel. 217515531 Fax: 217515512

 

LICENCIATURA EM HISTÓRIA

Aprovada pela Portaria No. 831/98 de 26 de Setembro 

PATRIMÓNIO HISTÓRICO-CULTURAL LUSÓFONO

1º CICLO / 3 ANOS /180 ECTS

Director: Prof. Doutor Teotónio R. de Souza

Contactos: teodesouza@gmail.com

Curso adequado à luz da Declaração de Bolonha

Major em História – 150 ECTS (HISTÓRIA) + 30 ECTS (OPCIONAIS)

Inclui estágio pré-profissionalizante

[como já praticado em alguns países do espaço europeu]

Na base de protocolos com autarquias, arquivos, bibliotecas, imprensa, etc. 
 

O curso oferece  MINOR em História (30 ECTS em História) aos  alunos de qualquer outro Curso em Ciências Sociais ou de outras Faculdades que queiram adquirir uma 2ª competência. É também uma opção aos cidadãos de 3ª idade e outros que queiram completar e aprofundar a sua formação ao longo da vida. 

 

PERFIL DO LICENCIADO EM  HISTÓRIA 

Um licenciado em História poderá responder eficazmente e com capacidade de adaptação e inovação às mudanças inerentes à sociedade em globalização, e consequentemente às novas tecnologias, adquirindo as seguintes competências:  

1. Compreensão crítica do presente, incluindo a capacidade de distinguir as tendências a longo, médio e curto prazos;

2. Apreensão da herança patrimonial, tanto material como imaterial, nos seus aspectos culturais, sociais, económicos e políticos.

3. Contacto com as fontes históricas e experiência de reconstrução histórica;

4. Habilidade para investigar, comparar e analisar criticamente os dados, especialmente os mais complexos;

5. Capacidade de descobrir as raízes históricas das questões de actualidade;

6. Inter e trans-disciplinaridade;

7. Respeito pela diversidade cultural humana, vista em termos históricos e de actualidade; 

8. Organização, clareza e fluência de expressão oral e escrita com utilização das novas tecnologias.

9. Dominar as normas deontológicas e jurídico-legais que regulam o exercício da actividade profissional e a produção intelectual dela decorrente.

10. Colaborar sob orientação científica de investigadores de reconhecido mérito na elaboração de projectos e intervenções científicas, de estudo e de investigação histórica, ao nível nacional e internacional. Está preparado para aprofundar as capacidades de investigação no 2º e 3º ciclos / Mestrado e Doutoramento. 

Saídas Profissionais previstas

1. Ensino de História, Cultura e Património lusófonos

2. Investigação, gestão e divulgação do património nacional e lusófono em geral

3. Divulgação e animação cultural nas autarquias e regiões administrativas

4. Marketing de turismo cultural e actividades de lazer

5. Organização de arquivos e documentação institucional, quer públicos quer privados

6. Jornalismo e assessorias da comunicação social

7. Formação de cidadão democrático com direito à memória. 

 

        PLANO DE ESTUDOS 
 

Unidades curriculares

Área científica

Tipo

Tempo de trabalho (horas)

Créditos

Observações

Total

Contacto

(1)

(2)

(3)

(4)

(5)

(6)

(7)

1º ANO – 1º SEMESTRE

 

 

 

 

 

 

Pré-História

HIS / ARQ

TP

140

60

5

 

Culturas Pré-Clássicas

HIS

TP

140

60

5

 

Culturas Clássicas

HIS

TP

140

60

5

 

Introdução à História - I

HIS

TP

140

60

5

Tronco comum

Introdução à Antropologia Cultural

ANT

TP

140

60

5

Tronco comum

Opção / cadeira interdisciplinar

CS

TP

140

60

5

Optativa

1º ANO – 2º SEMESTRE

 

Introdução à Arqueologia

ARQ

TP

140

60

5

 

Idade Média: Política, Economia, Cultura

HIS

TP

140

60

5

 

História da Arte e Património - I

HIS

TP

140

60

5

 

Introdução à História – II: Análise das Fontes

HIS

TP

140

60

5

 

História de Portugal  Medieval

HIS

TP

140

60

5

 

Opção / cadeira interdisciplinar

CS

TP

140

60

5

Optativa

2º ANO – 1º SEMESTRE

 

Idade Moderna: Política, Economia, Cultura

HIS

TP

140

60

5

 

Asia, Africa, América Pré-Colonial

HIS

TP

140

60

5

 

História de Portugal Moderno

HIS

TP

140

60

5

 

Culturas e Mentalidades

CS

TP

140

60

5

 

Ciências Documentais: Conceitos e Práticas

CD

TP

140

60

5

 

Opção / cadeira interdisciplinar

CS

TP

140

60

5

Optativa

2º ANO – 2º SEMESTRE

 

 

 

 

 

 

Paleografia

HIS

TP

140

60

5

 

História da Arte e Património – II

HIS

TP

140

60

5

 

História do Coleccionismo e dos Museus em Portugal

MUS

TP

140

60

5

 

Portugal e os Descobrimentos: África, Ásia, América

HIS

TP

140

60

5

 

Informática para Ciências Sociais

INF

TP

140

60

5

Tronco comum

Opção / cadeira interdisciplinar

CS

TP

140

60

5

Optativa

3º ANO – 1º SEMESTRE

 

Idade Contemporânea: Poliítica, Economia, Cultura

HIS

TP

140

60

5

 

Introdução ao Pensamento Contemporâneo

FIL

TP

140

60

5

Tronco comum

História de Portugal Contemporâneo

HIS

TP

140

60

5

 

Descolonizações: América, Ásia, Africa

HIS

TP

140

60

5

 

História da Arte e Património – III

HIS

TP

140

60

5

 

Opção / cadeira interdisciplinar

CS

TP

140

60

5

Optativa

3º ANO – 2º SEMESTRE

 

Seminário de orientação do Estágio

HIS

S

168

60

5

 

Estágio + Monografia / Relatório cientítico + Defesa oral

HIS

E

672

60

25

 

 

 

 

 

 

 

 

Observações às seguintes alíneas deste quadro:

(4) O total de horas corresponde a 28 horas por cada ECTS.  Para além das horas de contacto,  as restantes horas destinam-se ao estudo dos alunos e para serem aproveitadas  para leituras,  trabalhos de investigação, visitas aos arquivos /bibliotecas/museus, participação em colóquios e outros eventos relevantes, e avaliação.

(5) Horas de contacto incluem 3 horas semanais lectivas + 50 % deste número de   horas como tutoriais,  divididas pelo número efectivo de alunos.

(7) As cadeiras indicadas como Optativas são cadeiras comuns a outros cursos, com excepção de Introdução ao Pensamento Contemporâneo,  e  podem ser trocadas pelos alunos do Curso de História que procurem Minor noutra area científica.

 

 


 

Estrutura curricular, regime de avaliação de conhecimentos, precedências, prescrição do direito à inscrição e processo da classificação final 

a) Optativas / Cadeiras de tronco comum 

A direcção do Curso definirá todos os anos uma lista de cadeiras de opções preferenciais para o Curso, mas os alunos poderão também escolhê-las livremente de um outro curso para adquirir “segunda competência disciplinar” (Minor) ou em quaisquer outros cursos do Departamento de Ciências Humanas e Sociais, caso não optem por  Minor  específica. 

Major  em História 

Os alunos do curso adquirem Major em História completando disciplinas com total de 150 ECTS em História (incluindo o Estágio). Os restantes 30 ECTS poderão procurar com cadeiras optativas do curso ou escolhendo cadeiras de qualquer outro curso onde procurem uma segunda competência.

Minor em História 

Os alunos dos outros cursos da Universidade poderão escolher 6 disciplinas dos níveis 2 e 3,  somando 30 ECTS na área de História. Fica para este efeito excluído o Estágio. Com excepção do Estágio no último ano do 1º ciclo, estão atribuídos 5 ECTS para todas as disciplinas curriculares, distribuídas  em  4 categorias ou níveis de competências:

o 1º. nível  é constituído por disciplinas introdutórias, ou de formação geral e as de opção;

o 2º nível  agrupa as disciplinas de formação básica da área científica de História; 

o 3º nível  inclui as cadeiras mais específicas de História, e que terão  continuidade e aprofundamento no 2º. Ciclo; 

o 4º nível, centrado no Seminário de investigação e Estágio semi-profissional com relatório final.  

b) Regime de avaliação de conhecimentos

O regime de frequência e de avaliação de conhecimentos das unidades curriculares que integram o plano de estudo é definido pelo Regulamento Geral de Avaliação em vigor na ULHT. 

c) Regime de precedências

Não se aplica nenhum regime de precedências 

d) Regime de prescrição do direito à inscrição

Aplica-se o regime geral de prescrição previsto no art. 5º da Lei nº 37/2003 de 22 de Agosto. 

e) Estágio  (3º ano - último semestre) 

O estágio será a mais-valia do curso de História na Universidade Lusófona ao nível do 1º ciclo. Até agora no espaço europeu somente  Itália e  Finlândia tem avançado com estágios na área de História e no 1º ciclo. 

Estão atribuídos 25 ECTS no 6º semestre para o  Estágio + Relatório + Defesa, por ser considerada uma actividade comprovativa das competências e experiência adquiridas durante o curso. Poderá ser também uma porta de entrada em termos de empregabilidade. 

O Estágio será organizado mediante protocolos com autarquias, arquivos, bibliotecas, embaixadas, empresas, ordens religiosas, hospitais, comunicação social, etc. onde os alunos poderão adquirir experiência prática de investigação e / ou promoção cultural-patrimonial nas áreas específicas dos conhecimentos adquiridos.  

Os alunos estagiários serão orientados pelos professores do curso segundo a área de conhecimentos por eles escolhida e de acordo com a direcção do Curso. 
 

f) Processo da classificação final

1. A classificaçãofinal de cada curso é a média aritmética ponderada, arrendondada às unidades (considerando como unidade a fracção não inferior a cinco décimas) das classificações das unidades curriculares que integram o respectivo plano de estudos.

2. Sem prejuízo do disposto no número anterior, as disciplinas de opção eventualmente realizadas pelo aluno, poderão, a pedido deste, substituir outras disciplinas de opção, desde que concluídas com aproveitamento, e sempre que tal se revele mais favorável para o calculo da classificação final de Major ou Minor em História.

3. Os coeficientes de ponderação são fixados pelo conselho científico da ULHT, ouvidos a comissão pedagógica do curso e o conselho pedagógico da ULHT. 
 
 

Plano de Transição do Actual Plano de Estudos da Licenciatura em História para o Novo Plano de Estudos 
 

      Não havendo já alunos que continuam a licenciatura sob o plano anterior, somente no caso de algum aluno com cadeiras em atraso, ou outros que peçam equivalências, tais casos serão tratados conforme o disposto no artigo II das seguintes normas. 

      Assim, as normas de transição a aplicar são as seguintes: 

I. Âmbito de Aplicação do Novo Plano de Estudos 

1.  O novo plano de estudos vigorará para todos os alunos que se inscrevam pela primeira vez no 1º ano do curso, no ano lectivo de 2006/2007. 
 

II. Alunos que não Obtiveram Aprovação a Todas as Cadeiras do Antigo Plano de Estudos 

1  Os alunos que não tenham obtido aprovação em algumas das disciplinas do antigo plano de estudos em que se encontravam inscritos, dever-se-ão inscrever e obter aprovação às disciplinas equivalentes do novo plano de estudos nos seguintes termos: 


NOVO PLANO CURRICULAR


ANTIGO PLANO CURRICULAR

 

1º ANO

 

Introdução a História –II: Análise das Fontes

Metodologia científica e teoria das fontes

Pré-história

Pré-história

Culturas pré-clássicas

História da antiguidade pré-clássica

Culturas clássicas

História da antiguidade clássica

História da Arte e Património-I

História da arte I (2º Ano)

Idade Média:Política, Economia, Cultura

História da Idade Média /Cultura Medieval

História de Portugal Medieval

História de Portugal Medieval

Introdução à Antropologia Cultural

Antropologia Cultural


NOVO PLANO CURRICULAR


ANTIGO PLANO CURRICULAR

2º ANO

 

Paleografia

Paleografia

África, Ásia, América Pré-Colonial

História das Civilizações Asiáticas

Idade Moderna: Política, Economia, Cultura

História da Idade Moderna /Cultura Moderna

Historia de Portugal Moderno

História de Portugal Moderno

História da Arte e Património-II

História da Arte II

Portugal e os Descobrimentos: África, Ásia, América

História dos Descobrimentos e da Expansão Portugueses (3º Ano)

Portugal e os Descobrimentos: África, Ásia, América

História do Brasil Colonial (3º Ano)

Portugal e os Descobrimentos: África, Ásia, América

História dos Portugueses no Oriente (3º Ano)


NOVO PLANO CURRICULAR


ANTIGO PLANO CURRICULAR

3º ANO

 

Idade Contemporânea: Politica, Economia, Cultura

História da Idade Contemporânea / Cultura Contempoânea/Portugal Contemporâneo (4º Ano)

Introdução ao Pensamento Contemporâneo

Introdução ao Pensamento Contemporâneo (1º Ano)

História de Portugal Contemporâneo

História de Portugal Contemporâneo

Descolonizações: América, Ásia, Africa

História do Brasil Independente (4º Ano)

Descolonizações: América, Ásia, Africa

História de África (4º Ano)


 

2. No caso de a disciplina em que não obtiveram aprovação corresponder a uma disciplina equivalente no actual plano de estudos, conforme a tabela, deverão proceder à sua inscrição na mesma;

3. No caso de à disciplina em que não obtiveram aproveitamento não corresponder disciplina equivalente no novo plano de estudos, conforme tabela supra, deverão inscrever-se numa disciplina de opção do novo plano de estudos ou, alternativamente, numa disciplina obrigatória do novo plano de estudos, depois de obtida autorização da direcção do curso. 

III. Casos Omissos

Quaisquer casos omissos serão decididos pela Comissão Científica do Curso de História.